Momento de critica social.


hoje não trago nada engraçado, mas percam alguns minutos lendo e uma vida inteira agindo se possível.
Obrigado a todos!

Momento de critica social.

A cerca de uma semana atrás, salvo o erro, eu estava indo para meu serviço e ao descer do ônibus as margens da rodovia Pres. Dutra, eu me deparei com uma cena que até o presente momento ainda se encontra clara e nítida na minha mente:

“ Tinha um rapaz com cerca de seus 32-36 anos, recolhendo alguns alimentos de um saco de lixo e se alimentando por ali mesmo. (Seria uma cena comum, afinal por ser um bairro industrial as pessoas que ali residem são de classe media baixa/baixa, e o governo tem um grande interesse que elas ali abandonem para instalação de novas empresas.) O rapaz era um pouco forte, bem barbudo e com as roupas em trapos.

Eu estava com um pacote de biscoitos na mochila e no momento com um pouco de pena e como mesmo com um pouco de fome ele não me faria falta, cheguei perto dele e o entreguei e foi nesse exato momento que tudo me chamou atenção, pois ao pegar o pacote ele agiu como um animal que consegue seu alimento e o tenta esconder dos que estão ao seu redor, como se fossem o roubar. E eu parei e fiquei o dia inteiro pensando (como alguém forte, e com uma idade boa para se sustentar pode chegar a nível de perder sua natureza humana?) e ao longo da semana eu sai observando moradores de rua, e notei o padrão de comportamento deles onde em sua maior parte ainda agem como pessoas normais, porem outros como animais.”

Até quando nossa mente suporta antes de se diluir?

O que nós e o governo fazemos por eles?

Como uma pessoa chega a esses níveis?

E um monte de perguntas… sem respostas.

Na teoria todos podemos até responder, mas e na pratica? Funciona assim?

Não mesmo.

O mundo cresce e ao longo de seu crescimento algumas rebarbas vão caindo e sendo ignoradas.

Sera que uma pessoa que não tem um teto, um prato de comida, nem uma família se quer, não trabalharia em obras civis e trabalhos braçais públicos em troca de abrigo e alimento?… a mas isso seria escravidão… mas ainda sim é menos desumano que deixá-los a deriva nas ruas, não sabendo se estarão vivos no outro dia e se tornando animais. E oque custaria colocar alguns profissionais para trabalharem com seus psicológicos durante esse tempo, para saber o motivo de terem parado nas ruas e incentivá-los a mudar de vida?

Mas a culpa não é só do governo, pois qualquer um pode dedicar um pouco do seu tempo a uma ação humanitária, o problema é que ninguém quer fazer isso de graça, e nem gastar seu tempo com pessoas que não faze parte das suas vidas. E o governo não tem interesse porque seria burocrático e poco rentável.

Nossa sociedade chegou a um ponto onde confundimos explorar pessoas com ser desumano, ignoramos problemas e colocamos a culpa toda nos ombros dos que sofrem as consequências, como se já não bastasse o sofrimento deles. Tiramos a culpa dos nossos ombros e pomos no governo, sem ao menos fazer a nossa parte de ir cobrar resultados deles então.

Queremos o mais fácil, o mais comodo, o que pesa menos. A sociedade vai de mal a pior por culpa nossa, não dos políticos, dos traficantes ou de quem seja.

Até hoje eu sempre critiquei a sociedade sem fazer nada, mas eu quero mudar e fazer algo, onde nessa critica que eu fiz eu também me enquadrei. Aceitar o erro não vai mudar nada, agir é que vai. Até quando viveremos para ficar sentados no domingo assistindo TV de braços cruzados esperando o mundo mudar sozinho? Quando o problema doer na sua família?

Acordem. Não estamos mais em tempo de perder tempo.

Weslley Nascto.
Esse post foi publicado em cultura, Notícias, opiniões, política e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s